PASSADO PRESENTE FUTURO


por que usamos tanto do nosso tempo fazendo planos para o futuro? o presente (hoje), q um dia foi futuro, nos apontava para onde? o q era futuro naqueles dias e hoje é presente é realmente a realização dos nossos antigos planos?

domingo de carnaval encontrei valéria, aliás, ela é q me encontrou no meio da multidão e da chuva. me chamou pelo nome na rua, eu ri sem graça pois não lembrava quem era. foi + corajosa q eu qdo perguntou: não se lembra de mim? tive q confessar q não. como eu ia lembrar? tinha mudado o cabelo, o rosto ou sei lá o q. estudei com ela (e isso faz muito tempo), não éramos exatamente amigos, apenas colegas de turma. ficamos algumas vezes (isso acontecida geralmente qdo bebíamos), mas sempre sem compromisso ou cobrança.

naquele tempo (e bota tempo nisso) cada um de nós tinha seus planos para o futuro, ela talvez os tivesse até mais do que eu.  ela queria casar, ter filhos, ser jornalista, morar num apartamento com vista para o mar. não casou ainda nem teve filhos, mas talvez tenha conseguido algo melhor do que ser jornalista, mesmo sem ter planejado: fez um concurso público meio que sem vontade,me lembro, pra um emprego legal e passou. foi morar em brasília onde é tecnicamente impossível ter um ap com vista para o mar.  eu tinha tb lá os meus planos para o futuro, só não os conto aki pq me sinto constrangido em dizê-los. mas posso adiantar q minha vida seguiu um rumo completamente diferente do planejado.

lembramos muita coisa, rimos muito, trocamos e-mail, msn etc. e o mais gozado: me contou seus planos para o futuro. mas sei que seu futuro será completamente diferente do que ela planeja. eu, por minha vez, talvez, tenha perdido essa habilidade (se é q posso usar este termo) de fazer planos. a matemática do caos me ensinou a trabalhar com possibilidades. meus planos (se é q posso usar este termo) não são algo fechado, detalhadamente definido. em se tratando de futuro considero as diversas situações possíveis que nunca são poucas e nem necessariamente boas. sequer posso dizer q são planos, antes, são limitadores de planos. como todo mundo tenho metas/sonhos/ambições mas sei o q é possível e o q não está ao meu alcance. e tb sei q o q não está ao meu alcance hoje, poderá estar amanhã. assim como o que hoje está ao meu alcance, amanhã poderá ser inacessível. o q me aguarda na próxima esquina ou daqui a 5 minutos será sempre e somente um lance de dados. e…
 

“um lance de dados

jamais abolirá o acaso”

Mallarmé (1842-1898).

Anúncios
por jardim Postado em Sem categoria Com a tag

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s