O sentido das coisas e as coisas sem sentido

há tempos deixei de tentar encontrar sentido nas coisas, na vida, no Universo. de lá pra cá me tornei mais leve e, se não encontrei a felicidade eterna, pelo menos me tornei menos infeliz. acho absurda qualquer tentativa de compreender o que é tudo isso à nossa volta. não vejo o porquê da necessidade de tentar encontrar um sentido naquilo que é nitidamente sem sentido. a vida tem sentido? e, se não tiver, o que fazer? o único sentido possível é aquele que nós atribuímos a ela: para uns será o dinheiro, para outros um amor, para outros uma carreita e por aí vai. a ausência de um desses itens invalida o ato de viver para quem os cultua. conduzimos nossas vidas orientados por aquilo que pensamos ser o seu sentido. mas a vida, esta acaba a qualquer momento. e aí, para onde vai o sentido que a ela tínhamos atribuído? desaparece como fumaça. o sentido da vida, assim como nós, volta à condição de nunca ter existido. e a morte? qual será o seu sentido?

Anúncios
por jardim Postado em Sem categoria Com a tag

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s