sobre o tempo

matéria fascinante é o tempo, esse deus implacável que a tudo e a todos governa, onipresente e cruel. somos impotentes para lidar com nosso futuro ou com o futuro alheio. o tempo imprime sua marca nos espaços urbanos e em nossa pele. pode apaziguar nossa alma ou inquietá-la. a cada dia nos tornamos um outro, que em nós vai nascendo sem que possamos perceber. e  enquanto o tempo esculpe nosso corpo, a vida grita dentro de nós, a sua urgência. uns se tornam mais cautelosos, outros mais intrépidos. e segue, o conta-gotas no vão dos dias e na marcha dos relógios. há outro sentido senão a poesia de cada segundo e a vida que se esvai em efemérides? alguma coisa dentro de nós sussurra: faça valer a pena! melhor não pensar na distânca e sim viver a jornada, já que ela é inevitável. a correnteza das horas continua indiferente a janeiros e setembros. construímos castelos com a areia dessa ampulheta chamada vida.
 

Anúncios
por jardim Postado em Sem categoria Com a tag

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s