mulheres bipolares

PLACAS DE TRÂNSITO PARA MULHERES BIPOLARES

gozação à parte, a TAB – Transtorno Afetivo Bipolar –atinge 1,5% da população, o que em 1 metrópole como o rj significa cerca de quase 100 mil pessoas, a maior parte delas, mulheres. Infelizmente a doença não tem cura e tende a se agravar com a idade, embora os sintomas possam ser controlados com medicação. a pior parte é que seu portador desconhece que tem a doença e mesmo qdo diagnosticada, recusa-se a aceitar que a tenha.

conviver com 1 mulher bipolar não chega a ser 1 bicho de 7 cabeças, embora requeira alguns atributos: paciência de jó, sagacidade de um ninja, capacidade de abstrair grosserias & porra-louquices, fé no futuro, esperança no ser humano, consciência de que tudo na vida é efêmero e passa, capacidade de perdoar, serenidade para aceitar as coisas que não podemos modificar, amor atemporal e um saco do tamanho do mundo.

se a mulher em questão tem 18 anos, não é muito difícil: suas bad trips tem curta duração, suas raivinhas passam logo. o problema é que a condiçao de ninfeta também passa e a dificuldade em conviver com outras pessoas, para os portadores de TAB,  cresce junto com a idade. mas felizmente o homo sapiens aprendeu a dialogar, negociar, argumentar , coisas impossíveis para o neanderthal.nem tudo está perdido, resta a esperança de que mesmo para o portador de TAB nao será tao fácil revogar 100 mil anos de evoluçao.

 

Anúncios
por jardim Postado em Sem categoria Com a tag

Um comentário em “mulheres bipolares

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s