o exilado

o exilado caminha anônimo
pela avenida champs-élysées,
em paris.
sobre seus ombros carrega
nove mil quilômetros de cansaço.
suas roupas estão gastas.
seu cabelo agora é ralo.
foi cidadão brasileiro:
esteve preso, foi espancado,
chorou, viu algumas mortes
mas não pôde ver o seu filho nascer.
na capital de seu país
ainda vivem família e esperança.
na capital dos franceses
caminha de cabeça erguida:
não ficou sua pátria livre,
não morreu pelo brasil.

inscrito no

Anúncios
por jardim Postado em Sem categoria Com a tag ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s